Sem categoria

Brincando de Casinha – Parte 2

Primeiro peço desculpas, era pra ter liberado esse post ontem, mas o importante é que saiu a segunda parte do Sistema Cento e Uma de Otimização de Tarefas Domésticas, vulgo Brincando de Casinha 101. Se você perdeu a primeira parte, leia aqui primeiro.

Eu dentro de casa. A minha maior dificuldade sempre foi o que fazer para a casa parecer habitável. Como fazer é até fácil, mas sempre ao final de um dia de trabalho doméstico muito intenso eu percebia que tinha esquecido alguma coisa e esse detalhe me martelava, então comecei a escrever. Pouco? Pode ser, mas um roteiro bem básico e as paradas programadas ajudam quem não é tão disciplinada (oi?). Fazer essa lista, algumas pessoas chamam de checklist, era uma coisa tão arraigada no meu antigo trabalho que no instante em que pensei nisso quase chorei. Como pude demorar tanto a fazer uma coisa tão óbvia? Então peguei minha agendinha e escrevi.

Minha casa é um ovo de codorna anã, mas se você acha que ajuda, pegue aqui uma cópia do meu primeiro checklist e copie para você.

Agora é óbvio, né, minha gente? 15 minutinhos navegando ou fazendo o que quer que seja no computador, 30 minutinhos cuidando da vida.Tem coisas que eu faço pela manhã, outras a noite, vai de acordo com o estilo de vida de cada uma. Se você tem ajudantes (i.e. filhos grandes e/ou não preguiçosos) fica ainda mais fácil, afinal não tem quem reclame de uma tarefinha no dia.

E claro as dicas:

  • Não importa o que você esteja fazendo no computador quando o aviso aparecer, isso sempre pode ficar pra depois; encerre no ato e sai daí. A recíproca, entretanto, não é verdadeira. Se estiver acabando de estender ou recolher a roupa, termine. Isso vale para todas as tarefas off-line: lavar louça, colocar roupas na máquina, acabar de limpar a geladeira. A não ser que suas prioridades sejam virtuais, o computador pode esperar.
  • Sempre procure cumprir a sua lista, mas caso não consiga coloque os itens que não cumpriu como prioridade para o dia seguinte.
  • Não saia do cômodo enquanto não acabar. Descobri que 15 minutos são uma eternidade se estiver focada e determinada a acabar tudo.

Tem gente que gosta de faxina, eu dispenso apesar de gostar de ver tudo lindo e brilhando. Semana que vem a gente vai falar sobre a arte de não fazer faxina.

A imagem veio daqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *